Vinhos na França: Região de Champagne

comer-beber-e-desfrutar-brace-bar-e-griglia
Comer, Beber e Desfrutar: Brace Bar e Griglia
12 de outubro de 2017
a-uniao-entre-tradicao-e-qualidade-dos-vinhos-da-italia4
A união entre tradição e qualidade dos vinhos da Itália
22 de outubro de 2017
Exibir tudo

Vinhos na França: Região de Champagne

vinhos-na-franca-regiao-de-champagne

O Champagne foi batizado com o nome da região onde é produzido. Localizada no norte da França, a mais ou menos 145km de Paris.​

Para os amantes de champagne, a visita às cidades de Reims e Epernay vale muito a pena! Nestas cidades concentram-se as grandes “Maisons”, produtoras da bebida. Em Epernay, você encontra a Moet & Chandon e a Perrier Jouet. Já Reims é sede da Veuve Clicquot, Pommery, Taittinger, Mumm, entre outras.

Reims

Reims é a principal cidade da região de Champagne, e lá se encontra a Maison Veuve Clicquot, que produz uma das champagnes mais conhecidas e adoradas no mundo! ​

A Maison habita um pequeno museu, com uma completa documentação que conta a história da madame Clicquot, que ficou viúva aos 27 anos (em 1805), incrementou a bebida ao criar o processo de “remuage” (processo que consiste em colocar as garrafas de cabeça para baixo em um ângulo de 45º, sofrendo rotações de um quarto de volta em intervalos de tempo regulares por cerca de 30 dias, com o intuito de depositar junto ao gargalo da garrafa as borras que o processo gerou.), usado até hoje para deixar a bebida mais pura, e se tornou uma das primeiras grandes mulheres de negócios do mundo moderno.

vinhos-na-franca-regiao-de-champagne3

Existem opções de tours de visitação a partir de €25, e as reservas podem ser feitas pelo site do local. Além do museu, é possível conhecer as adegas piramidais, que ficam a 25 metros abaixo da terra, e foram construídas pelos romanos. E claro, degustar uma taça de demi-sec.

Outra opção de visita bastante interessante é a Maison Ruinart, que também tem adegas subterrâneas, e galerias que levam até antigas minas de calcário, hoje classificadas como monumento histórico. Por fim, também há uma degustação de dois rótulos, Ruinart Blanc de Blancs ou o Ruinart Rosé. A reserva pode ser feita pelo site, e sai em torno de €70. 

Épernay

Conhecida como a Capital do champagne, a cidade já chama atenção pelos grandes casarões das maisons. Um fato incrível sobre a cidade é que, debaixo de suas ruas, existem 110km de adegas subterrâneas! ​

Épernay também habita a renomada Moët Chandon. A visita custa em torno de €24, e pode ser agendada pelo site. A Maison fica em um palácio, com caves luxuosíssimas, vale muito a pena conhecer.

vinhos-na-franca-regiao-de-champagne2

A Mercier também é outra ótima opção para visitação! Suas caves são conhecidas pela vista de um elevador panorâmico, e pela divertida visita que é feita em um trenzinho. O fundador desta vinícola protagonizou grandes momentos da história da região, como ter construído a maior pipa do mundo e a levado até Paris para um festival por volta de 1900.

Ele também produziu para a vinícola um dos primeiros filmes publicitários da história. Mais uma vez, a visita pode ser reservada pelo site, e têm um preço mais acessível de €16. 

 

Se você, assim como eu, é apaixonado por essas borbulhas, toda sua história e processo de produção, não deixe de fazer essas visitas! Além de todo o conhecimento adquirido, as paisagens são de tirar o fôlego, sem dúvida, são alguns dos lugares mais lindos que conheci.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *