As cores do vinho e o que elas podem revelar sobre a bebida

gran-reserva-reserva-ou-reservado-entenda-a-diferença
Gran Reserva, Reserva ou Reservado? Entenda a diferença!
5 de novembro de 2017
Comer, Beber e Desfrutar: Underdog
16 de novembro de 2017
Exibir tudo

As cores do vinho e o que elas podem revelar sobre a bebida

as-cores-do-vinho-e-o-que-elas-podem-revelar-sobre-a-bebida1

Quando degustamos um vinho, a primeira avaliação que deve ser feita é a visual, ou seja, a análise da sua cor. O exame visual pode revelar muito sobre o vinho, qualidades e também defeitos. E outros aspectos importantes como: idade (vinificação), corpo, viscosidade, tipo de uva com a qual é produzido, tempo de maturação, e etc.

De modo geral, são as uvas e o processo de vinificação que dão determinada cor ao vinho. Nas cascas estão os taninos, as antocianinas (polifenóis de cor vermelha) e os flavonóides (polifenóis de cor amarela).

Dentro das rotulagens Tinto, Rosé e Branco, existem variações de tonalidade:

Vinhos Tintos

Fabricados a partir de uvas tintas, durante o processo de produção do vinho, as cascas e pele da uva não são retiradas após a maceração, que consiste em ficar em contato com o suco durante a etapa de fermentação e garantindo a cor ao líquido. Quanto mais tempo ficar em contato, mais intensa será a tonalidade da bebida.

A cor dos vinhos tintos suaviza à medida que envelhecem. Normalmente, a coloração do tinto mais jovem para o mais velho segue a seguinte escala:
– Vermelho-violáceo;
– Vermelho-rubi com reflexos violáceos;
– Vermelho-rubi;
– Vermelho-rubi com reflexos alaranjados;
– Vermelho-tijolo;
– Marrom/âmbar.

Vinhos Rosé

Os vinhos rosés podem ser produzidos através de uvas brancas e tintas misturadas ou somente de uvas tintas, e sua tonalidade é definida pelo tempo em que o suco fica em contato com as cascas das uvas tintas. Como os rosés têm a tonalidade bem mais amena que os tintos, o contato é por pouco tempo.

Os rosés podem apresentar até 21 tonalidades diferentes. Esses diversos tons indicam quais tipos de uva foram utilizadas e o tempo em que o líquido esteve em contato com as suas cascas durante o processo. Normalmente, a coloração varia entre:
– Rosa;
– Salmão;
– Alaranjado.

Vinhos Brancos

Os vinhos brancos podem ser elaborados a partir de uvas brancas ou tintas. Utilizando uvas tintas, as cascas são retiradas logo no início do processo de produção, assim a pigmentação intensa não entre em contato com o suco.

Ao contrário dos tintos, os vinhos brancos se tornam mais escuros à medida que envelhecem. Quando são jovens, possuem cores pálidas que evoluem ao longo do tempo para tons mais intensos. Eles passam pelas seguintes fases:
– Amarelo-palha;
– Amarelo com reflexos esverdeados;
– Amarelo com reflexos dourados;
– Amarelo-dourado;
– Amarelo âmbar.

A minha dica é: para fazer o exame visual, e analisar a cor do vinho, o ideal é servir não mais do que um terço da bebida em uma taça e incliná-la sobre uma superfície branca, para que seja mais fácil enxergar todas as nuances da coloração.

E você, já sabia como analisar a cor de um vinho? Se surpreendeu com alguma informação? Me conta o que achou nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *