Conheça as 5 vinícolas que visitei no Chile

conheça-as-principais-regioes-vinícolas-do-chile3
Conheça as principais regiões vinícolas do Chile
7 de janeiro de 2018
aprenda-a-identificar-os-defeitos-de-um-vinho
Aprenda a identificar os defeitos de um vinho
21 de janeiro de 2018
Exibir tudo

Conheça as 5 vinícolas que visitei no Chile

conheca-as-cinco-vinicolas-que-visitei-no-chile

Viajar para o Chile e não conhecer sua infinidade de vinícolas é quase um crime!
Nos últimos anos, o país se consagrou como um dos melhores produtores de vinho do mundo, ocupando a quarta posição mundial.
As técnicas utilizadas, o solo e clima propícios deram vida a vinhos frutados, de sabor marcante, que conquistaram o paladar de muitos por aí, dando, assim, origem a um novo segmento para o turismo do país: O turismo do vinho.

Hoje, vou compartilhar com vocês as cinco vinícolas por onde passarei durante minha estadia no Chile. Bom, na verdade aqui será só um “gostinho” do que será gravado para o meu novo canal no youtube: Por aí com Gabi, em busca da essência da marca!

Aqui, contarei um breve relato sobre cada uma, e depois te espero no meu canal, aliás, você já se inscreveu?
Vamos lá:

  • De Martino: Localizada na Isla de Maipo, a 60km da capital Santiago, a vinícola é dona do primeiro Carmenére produzido no Chile, em 1995. O seu solo é pedregoso e o clima costeiro da região tem muita influência no produto final. Lá, são produzidas 1.7000.000 (um milhão e setecentas mil) garrafas por ano, sendo boa parte exportada para EUA, Canadá, Japão e Brasil. A agricultura tem base orgânica, e seus vinhos são exclusivamente fermentados com leveduras nativas, preservando a personalidade do vinho.

 

  • Perez Cruz: Uma vinícola familiar, considerada uma vinícola boutique devido a uma produção considerada pequeno a médio porte em relação ao padrão do país. A Perez Cruz é especialista na criação de vinhos tintos que trazem fortes características do Vale do Maipo. Localizada aos pés da Cordilheira, com clima mediterrâneo, sua grande estrela é a casta Cabernet Sauvignon, seguido pela Carmenére, símbolo do país.

conheca-as-cinco-vinicolas-que-visitei-no-chile5

  • Miguel Torres: Localizada no Vale do Curicó, a vinícola tem hoje cerca de 350 hectares de vinhedos plantados em oito locais com características climáticas bem diferentes umas das outras. A Miguel Torres, que hoje está sob o comando da quinta geração da família, aposta na inovação e foi pioneira no país ao incorporar à produção do vinho chileno os tanques de aço inoxidável.

conheca-as-cinco-vinicolas-que-visitei-no-chile3

 

  • Viña San Pedro: Fundada em 1865, é uma das maiores e mais antigas exportadora do vinho chileno, além de dona de uma das maiores extensões de vinhedos da América Latina (1200 hectares). A vinícola tem como principal característica a agricultura sustentável, que garante práticas que respeitam o seu entorno e que se refletem até o final da cadeia, contribuindo a longo prazo para com as comunidades locais que a cercam.

 

  • Don Melchor da Concha y Toro: É a maior vinícola do Chile, com exportação para mais de 100 países. A Concha y Toro produz 12 marcas de vinhos e possui dezenas de vinhedos espalhados por todo país. Foi fundada em 1883, pela família de Don Melchor. O vinho Casillero del Diablo é o seu vinho mais famoso, embora seja um dos vinhos mais simples feito pela vinícola.

conheca-as-cinco-vinicolas-que-visitei-no-chile4

 

E aí, você conhece alguma dessas vinícolas? Qual seu vinho chileno preferido?

E se ficou curioso(a) para saber conhecer mais sobre as vinícolas, não perca os meus vídeos no canal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *