Champagne X Espumante: Entenda a diferença

qual-a-importancia-do-solo-na-viticultura
Qual a importância do solo na viticultura?
2 de outubro de 2019
como-saber-se-o-vinho-esta-estragado
Como saber se o vinho está estragado?
17 de outubro de 2019
Exibir tudo

Champagne X Espumante: Entenda a diferença

champagne-x-espumante-entenda-a-diferenca

Essa é uma dúvida muito comum ou uma pergunta que nunca passou pela sua cabeça, certo?
Porém, existem alguns fatores que diferenciam as bebidas e, por muitas vezes, acabamos chamando de champagne qualquer vinho que faça espuma e tenha bolhinhas.
Vamos esclarecer essas diferenças?

VINHO ESPUMANTE

O espumante é um tipo de vinho que passa por uma segunda fermentação, que pode acontecer em tanques pressurizados (autoclaves), chamado de método Charmat.
Ou na própria garrafa, conhecido como método Champenoise ou método Tradicional.

A primeira fermentação, a alcoólica, que transforma o açúcar natural da uva em álcool é igual para todos os tipos de vinhos.
Já a segunda fermentação, é realizada com o intuito de adquirir a efervescência, isso é, sem deixar escapar o gás carbônico, o que dá vida a espuma e bolhinhas, tão apreciadas neste estilo de vinho.

Geralmente o método que a bebida foi produzida, pode ser encontrada nos rótulos.

CHAMPAGNE

O champagne é o vinho espumante elaborado na famosa região francesa de Champagne, na França.  Em 1927, Champagne ganhou o título de AOC – Appellation d’Origine Contrôlée (Denominação de Origem Controlada).
Isto é, apenas os vinhos feitos das uvas: Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay, cultivadas dentro desta região delimitada e respeitando rigorosos métodos de produção, podem usar o nome champagne. Caso o vinho seja produzido com as mesmas uvas e técnicas, porém, em outra região, terá de usar outro nome.
Entendeu agora porque essa bebida geralmente tem um preço mais alto?

Além das diferenças geográficas e de origem, na região de Champagne, em respeito aos rigorosos métodos de produção, a segunda fermentação deve, obrigatoriamente, ser realizada em garrafa.

Então, para ser chamado de champagne, é necessário ser produzido pelo método Champenoise, e estar na região delimitada de Champagne.
Já os espumantes, podem ter a mesma qualidade, ser feito com o mesmo processo ou até mesmo agradarem mais ao seu paladar, mas ainda assim, não pode ser chamado de champagne.
Mas não se preocupe, espumantes de qualidade são elaborados em diversas partes do mundo e, muitos deles, são produzidos por vinícolas brasileiras com preços ótimos!

Você já sabia dessa diferença?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *